Saude

Doença do Beijo: sintomas, como ocorre e como evitar




Doença do beijo tem se tornado um assunto bastante debatido na Internet, entenda como ela age no corpo!

O que é a doença do beijo? A Mononucleose Infecciosa, chamada popularmente de doença do beijo, é uma doença causada geralmente pelo vírus Epstein-Barr (EBV), componente da mesma família da qual faz parte o vírus da herpes. Seu nome popular vem do fato da sua transmissão ocorrer através da saliva, atacando principalmente jovens adultos e adolescentes.

Pode-se estimar que aproximadamente metade das crianças já sofreram com alguma infecção resultante do vírus da Mononucleose, porém, essa informação só é descoberta anos depois, quando essas crianças precisarem fazer alguns exames de sangue rotineiros.

Doença do beijoConheça as principais causas

Como já mencionamos, a Mononucleose Infecciosa ocorre através da transmissão de um vírus chamado Epstein-Barr, que é um dos que mais prejudicam a saúde dos seres humanos. Contudo, essa doença pode ocorrer por conta de outros motivos também, como outros vírus.

Depois que o vírus se espalha, ele entra em contato direto com a nossa orofaringe, logo depois ele atinge os linfócitos B, ou seja, os glóbulos brancos presentes no nosso sangue, que são responsáveis por produzir os nossos anticorpos.

Doença do beijoEntenda como ocorre a transmissão

O vírus responsável por causar a Mononucleose Infecciosa é transmitido através de fluídos líquidos, principalmente através da saliva. Além disso, a doença pode ser transmitida de outras formas, tanto como a exposição a tosses e espirros, como no compartilhamento de talheres e demais objetos, como copos, por exemplo.

Existem também outros meios de transmissão, que são mais raros, como o contato com sangue ou sêmen da pessoa que já está infectada, por transfusões de sangue e por transplante de órgãos.

Quais são os grupos de risco?

É importante lembrar que a doença pode atingir qualquer pessoa, com qualquer idade, mas os principais grupos de risco são: pessoas entre 15 e 30 anos de idade; estudantes; médicos residentes; enfermeiros; cuidadores e pessoas que tomam medicamentos que diminuem o sistema imune.

Doença do beijoQuais os sintomas da Mononucleose Infecciosa?

O sintoma que mais caracteriza a doença do beijo é a febre muito alta, que pode chegar até a 40°C. Em crianças, a doença é, normalmente, sem sintomas. Mas nos adultos, além da febre alta, podem surgir outros sintomas, como fadiga extrema, sensação geral de mal estar, dor de garganta, inflamação na garganta que não melhora com o uso de antibióticos, amígdalas inchadas, inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço e axilas, dor de cabeça, erupção cutânea e baço inchado.

Os sintomas podem ser percebidos de 4 a 6 semanas depois da transmissão do vírus, os mais comuns como febre e dor de garganta, somem em cerca de duas semanas, já os mais graves, como o aumento do dos gânglios linfáticos, fadiga e baço inchado demoram cerca de 6 meses para atingirem sua cura completa.

Como é feito o tratamento da Mononucleose Infecciosa?

Não existe um tratamento específico para a doença, mas o seu médico pode indicar alguns medicamentos para ajudá-lo a tratar alguns dos sintomas, como a dor de garganta e as amígdalas inchadas.

Além dos medicamentos, é recomendado o repouso intenso do paciente, a ingestão de muita água e sucos de frutas naturais, fazer gargarejo com água salgada e evitar a prática de exercícios, para que não cause a ruptura do baço.

Mesmo que os sintomas sejam tratados, o vírus do EBV fica em nosso organismo por toda a vida, por isso não existe uma cura para a Mononucleose Infecciosa.

Sugestões de novos artigos podem deixar nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.