Saude

Saiba as 4 principais causas das dores nas costas




Se a qualidade da sua vida está continuamente sendo afetada por uma inquietante dor nas costas, então já está mais do que na hora de você se atentar um pouco mais e quem sabe ir atrás de alguma ajuda.

Porém, antes de qualquer coisa, é importante que você saiba que a dor nas costas poderá ter inúmeras intensidades. 

Podendo se originar de uma dor muscular, articular, nervosa, por uma má postura ou até mesmo pode ser resultado de alguma doença.

Para saber de uma vez por todas todas essas possíveis causas, acompanhe a leitura e compreenda quais as principais causas dessa dor!

Algumas pessoas tomam sibutramina que é um remédio para emagrecer, alguns sentem dores nas costas e acham que comprando misoprostol resolverá tal problema. 

Você quer resolver dores nas costas, você inicialmente precisa saber qual é o tipo ou a causa da dor, antes de comprar qualquer remédio. 

Quais os tipos de dores nas costas?

principais causas das dores nas costas

De forma resumida, é possível identificar os três tipos mais comuns de dores nas costas, sendo eles: dor local, dor referida e dor irradiada.

A primeira é a mais simples e fácil de ser compreendida. Pois basicamente se trata de uma dor que acontece no mesmo lugar do estímulo incômodo, e dessa forma pode ser descrita como lenta ou aguda. 

Já a dor referida se trata daquela maçante. Que a sua intensidade é variada e costuma dar aquela sensação de estar “passeando” pelas costas por conta dos nervos sensoriais estarem interconectados.

E por último, a dor irradiada é como um choque elétrico, e segue a trajetória do nervo espinhal e tecnicamente a sua causa pode ser por uma inflamação.

A seguir, separamos para você algumas situações para diagnosticar uma dor nas costas. Sendo sempre de suma importância realizar uma avaliação com um profissional.

Lesão muscular

Se ao realizar uma atividade física você sentir uma certa pontada no lado direito ou esquerdo das costas, isso poderá ser sinal de uma lesão.

Ela é uma dor que pode ser muito desconfortável e a sensação é de como se alguém tivesse colocado um peso nas costas.

O que não tem um padrão de pessoas a serem atingidas, podendo acometer profissionais dentistas, jardineiros, ginastas etc.

Para poder aliviar essa dor você pode colocar uma compressa morna na região dolorida por 15 minutos. 

Poderá também aplicar uma pomada anti-inflamatória.

Contratura muscular

A contratura muscular se trata de uma contração contínua e involuntária de um músculo, e isso se dá ao cansaço extremo ou esgotamento emocional. Existe também a possibilidade da pessoa ter uma contratura muscular com dores na parte de cima das costas.

Possuir uma postura errada ao se sentar, exagerar ao realizar atividades físicas, dormir de mal jeito, essas e entre outras situações poderão resultar em uma contratura.

O ideal é manter uma rotina de alongamentos para relaxar os músculos, permanecer em uma posição confortável e lembrar de rodar a cabeça lentamente para todos os lados a fim de aliviar a dor.

Dor ciática

Essa é uma das dores nas costas  mais conhecidas, pois sem dúvida, você ou alguém próximo já deve ter reclamado dessa dor alguma vez na vida. 

Ela é caracterizada por uma dor que tem seu início no fundo das costas e se arrasta para as pernas. Em outras palavras, a dor ciática é causada pela compressão do nervo ciático.

Busque um profissional de ortopedia para investigar mais a fundo a situação. De forma que você possa obter uma indicação de tratamento, medicamentos, ou até mesmo se for necessário, realizar fisioterapia.

Mesmo sabendo qual é o tipo da sua dor, você não pode comprar misoprostol, pois o ideal é que você procure um especialista para reconhecer o seu problema e passar um tratamento adequado. 

Doenças respiratórias

Por fim, temos as doenças respiratórias que são mais comuns na região torácica, e podem causar dor nas costas, dificultando o processo de locomoção e passagem do ar.

Temos também a pneumonia, que é uma das principais vilãs dessa dor. 

Se esse for o caso, é muito importante procurar uma pessoa profissional para avaliar melhor o caso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.