Dieta Hiperproteica: cardápio, como funciona e mais!


Dieta hiperprotéica faz muito sucesso entre famosas e atrizes, veja o que ela tem de tão bom e conheça seu cardápio!

Está em busca de uma dieta para auxiliar no emagrecimento e  que te dê energia para reforçar na musculação? Então você precisa conhecer a dieta hiperproteica, umas das dietas para emagrecer mais querida entre os atletas e fãs de academia. Assim como muitas outras dietas, a dieta hiperproteica deve ser feita por um período indicado. Sugere-se seguir a dieta por 15 dias. Esse tempo é suficiente para perder os quilos extras, principal papel da proteína. Confira agora tudo sobre essa dieta e fale com seu médico se você pode fazê-la.

Dieta Hiperproteica

O que é a dieta hiperproteica

Exitem pessoas que na hora de emagrecer, acabam perseguindo milagres com suplementos como o power goji. Mas uma dieta pode ser um caminho mais agradável. A dieta hiperproteica como o próprio nome já diz é onde ocorre um  maior consumo de proteínas e gorduras e um menor consumo de carboidratos. Ela pode ser conhecida também como dieta de proteínas, ela tem como prioridade as carnes, laticínios e as verduras. Alimentos como pães, massas, doces, frutas e frituras são quase que excluídas da alimentação diária.

A dieta hiperproteica realmente ajuda no emagrecimento, principalmente nas primeiras semanas quando o corpo ainda está se acostumando com a nova alimentação. Depois para que dieta continue fazendo efeito é preciso que ela seja aliada a exercícios físicos. O interessante é que não é necessário passar fome com ela.

O motivo para priorizar as proteínas e as gorduras no lugar dos carboidratos se dá pelo fato de quando o corpo não recebe os carboidratos ele é obrigado a procurar outras fontes de energia e por isso ele utiliza das gorduras e proteínas, e não faz reservas de gordura no corpo.

dieta hiperproteica exercicios

A dieta hiperproteica deve ser realizada por um período determinada, de duas a três semanas, pois o corpo fica em estado de cetose, quando é necessário queimar a gordura do corpo para ter energia, e esse estado pode ser prejudicial caso seja prolongado. Além disso é recomendado que um profissional acompanhe todo o processo da dieta, ainda mais se a idéia é não sé emagrecer mas ganhar mais massa muscular.


Cardápio da dieta hiperproteica ( não é preciso passar fome)

Para seguir a dieta hiperproteica você deve ter disciplina, pois os alimentos permitidos são bem limitados, e nos primeiros dias pode acontecer de você sentir falta de alguns alimentos como pães e doces. Porém com o passar dos dias o corpo vai acostumando, além de que pela alta ingestão de proteínas a saciedade do corpo é maior e assim você demorará mais tempo para sentir fome novamente. Por ser uma dieta de emergência a partir da segunda semana você já pode inserir frutas e verduras no cardápio, e a partir da terceira semana, os pães, massas e outros carboidratos podem voltar a alimentação normal, mas tudo com moderação.

Abaixo confira uma opção de cardápio para dieta hiperproteica, porém se lembre que é uma sugestão e por isso você pode fazer substituições envolvendo os alimentos permitidos para essa dieta.

Café-da-manhã:

Opção 1: iogurte natural  + 2 Fatias de peito de peru + 1 copo de leite desnatado.

Opção 2: Omelete de seis claras +1 fatia de queijo + 1 pote de iogurte natural.

Lanche da manhã:

Opção 1:  4 unidade de Nozes

Opção 2: Uma fatia de queijo ou três morangos.

Almoço:

dieta hiperproteica cardapio

Opção 1: Peixe grelhado com salada de alface e rabanete.

Opção 2: Filé de frango grelhado, salada de rúcula e repolho e tomate.

Lanche da tarde:

Opção 1: Uma fatia de peito de peru.

Opção 2: iogurte natural

Jantar:

Opção 1: Uma lata de atum light, berinjela grelhada com um fio de azeite.

Opção 2: Filé de frango grelhado + salada de agrião ou couve ou alface.

Contra indicações – quais são?

Sim, existem alguns casos onde ela não é indicada, por isso mesmo, que é recomendado que só seja feita se seu médico estiver preescrevendo. Não faça jamais essa dieta por conta própria.

Em relação a gordura saturada, de origem animal, a dieta pode alterar os níveis de colesterol no sangue (LDL). Especialistas alertam que a dieta feita em longos períodos pode gerar cansaço físico e mental, pois o carboidrato é a principal fonte de energia para o funcionamento do cérebro, além de prejudicar a dieta, pois aumenta a vontade de ingestão de doces e açúcares.

Conclusão

Lembramos sempre que toda dieta deve ser feita com o acompanhamento de um médico ok?

Já falamos aqui também sobre o regime dukan, que é bem famosos e também funciona, sugiro a leitura do artigo! pra quem quer ficar forte sugiro ler sobre o anadrole que é bem bacana.

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!