Por que a nossa comida japonesa é tão diferente da que se come no Japão?


Uma pergunta que muitos amantes de sushi se perguntam é se existem diferenças entre a forma como o sushi é preparado e servido em sua terra natal, no Japão, em comparação com o sushi e a comida japonesa disponíveis no mundo ocidental. 

Alguns anseiam por uma experiência mais tradicional de sushi, enquanto outros têm apenas curiosidade em saber se estão realmente comendo “comida japonesa de verdade” quando saem para comer sushi.

Entenda um pouco melhor abaixo por que a nossa comida japonesa é tão diferente da que se come no Japão. 

A diferença entre legítima comida japonesa oriental da ocidental 

A culinária japonesa é muito mais ampla do que a encontrada nos restaurantes do Brasil e do mundo ocidental, mas uma das principais diferenças no estilo do sushi é a escassez de pães em comparação com outras formas de comer sushi. 

comida japonesa

Quando você pensa em sushi brasileiro, o rolo por excelência é o rolo de abacate. Esta é realmente uma criação recente (quando você considera a vasta história do sushi) que surgiu na década de 1960 na Califórnia, quando um chef de sushi percebeu que poderia substituir o atum caro pelo sabor e textura gordurosos do abacate. 

Quando você percebe o quão difundido é um rolo como esse na América, você começa a entender as enormes diferenças no sushi japonês em oposição à disseminação do sushi em todo o mundo.

Quando os rolos são criados no Japão, eles costumam ser feitos da maneira tradicional, para servi-los com o nori (alga) enrolado na parte externa. A ideia de colocar o arroz do lado de fora foi adaptada à estética ocidental, que não apreciava a visão ou a textura das algas do lado de fora do rolo. 

No Japão, é muito mais provável que você encontre nigiri do que nossos famosos “rolls” (sushi frito). O peixe incrivelmente fresco será aprimorado com um pouco de wasabi e servido no arroz, permitindo que os sabores naturais do peixe sejam apreciados. Os restaurantes de sushi mais sofisticados servirão apenas o que há de mais fresco no mercado, escolhendo seu menu com base nas capturas diárias, e aqueles com acesso ao mercado de Tsukiji são particularmente afortunados. 


O peixe fresco faz a diferença 

Embora seja possível encontrar sushi fresco no Brasil, é mais provável que você encontre peixe de pescarias que estão congelados (que ainda é deliciosa, mas não é a mesma coisa). Quando você está no Japão, o peixe fresco é a norma e faz sentido porque eles preferem não esconder os sabores nos sushis cheios de condimentos e legumes misturados. Este é um estilo de sushi que tem suas raízes em uma história que veio antes do advento das técnicas de refrigeração e congelamento. Se você come rolos de sushi no Japão, eles são mais simples, com um círculo de arroz branco envolvendo um peixe cru e enrolado firmemente com nori.

O sushi brasileiro é quase um grupo alimentar diferente do sushi tradicional. Então, o que explica as enormes diferenças? Gostos regionais e diferenças culturais são em grande parte a fonte. Onde o sushi japonês é um delicado equilíbrio de sabores, os comensais ocidentais preferem sabores ousados ​​e cores fortes, o que explica a popularidade de um rolo como o “Philadelphia Roll”, que inclui salmão, abacate e cream cheese. Este é o tipo de coisa que você nunca encontraria em um restaurante de sushi tradicional japonês! A culinária local invariavelmente terá sushis formados com sabores e ingredientes locais.

comida japonesa de verdade

A etiqueta correta de comer sushi 

A etiqueta é outro aspecto em que a experiência de comer sushi é diferente. No Japão, o sushi é visto tanto como uma arte quanto como uma comida, e o chef é o artista. Adicionar wasabi a um rolo perfeitamente preparado e equilibrado seria como comprar uma pintura e, em seguida, adicionar alguns “retoques finais” na frente do artista. 

Enquanto o mundo ocidental ama seus condimentos, você não vê sushi autêntico servido com wasabi ao lado, apenas gengibre em conserva que é usado para limpar o paladar entre diferentes itens alimentares e molho de soja (shoyu). O sashimi seria servido com molho de soja, no entanto, não se usaria a prática ocidental comum de mexer wasabi e molho de soja juntos. Apenas um alerta ao apreciar nigiri em um ambiente tradicional, vire o sushi antes de mergulhá-lo em molho de soja.

Mas, apesar das diferenças que temos da comida japonesa oriental e da que comemos aqui no brasil é preciso entender que diferentes culturas têm gostos diferentes no sushi. Porém, é preciso saber que o sushi ocidental não é tanto comida japonesa, sendo mais inspirado na culinária japonesa, e que existem grandes diferenças entre o sushi que você compraria nos países ocidentais e o sushi que seria servido no Japão. 

Gostaram das dicas pessoal? Sugestões podem deixar nos comentários.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *