Cirurgia Bariátrica: novas regras para 2019


Você tem vontade de fazer cirurgia bariátrica? Conhece as novas regras para 2019 publicadas pelo Conselho de Medicina? Clique nesse site e informe-se!

No mundo atual, muitas pessoas consideram a cirurgia bariátrica a principal solução para perder peso drasticamente. Entretanto  a maioria das pessoas não estão cientes, que para fazer a gastroplastia (termo médico para essa cirurgia) existem uma série de regras que os profissionais de saúde levam em conta na hora de optar  por esse procedimento.

cirurgia bariátrica

O Conselho Federal de Medicina publicou recentemente novas regras para a autorização de cirurgia bariátrica – destinada a reduzir capacidade de absorção do intestino em pessoas obesas, visto que ao longo dos anos os métodos melhoraram e os médicos estão bem mais preocupados com a qualidade de vida dos pacientes no pós-cirurgia, do que apenas no emagrecimento radical.

Ao falar sobre cirurgia bariátrica hoje é necessário fazer ressalvas e a primeira delas é considerar seus pilares que são:

  1. Cirurgia bem indicada, considerando o perfil do paciente;
  2. Equipe multidisciplinar, atuante no pré, durante e pós- operatório;
  3. Atividade física regular;
  4. Acompanhamento nutricional, para evitar que os velhos hábitos voltem;

Por isso, vamos esclarecer nesse artigo como era antes e como passará a funcionar as regras para esse procedimento cirúrgico, informando sobre os riscos e vantagens dessa escolha de emagrecimento.

Regras da cirurgia bariátrica

cirurgia bariátrica

Veja se você faz parte do grupo de candidatos a cirurgia

Antes

A regra dizia que pacientes com entre 35 e 40 kg/m²  poderiam se submeter à cirurgia desde que tivessem  problemas  de obesidade associadas a outras doenças, chamadas de comorbidades, ou seja,  à obesidade, diabetes tipo 2, apneia do sono, hipertensão arterial, dislipidemia, doença coronária e osteo-artrite, entre outras.


Em relação aos adolescentes, não era especificado sobre a idade limite para se submeter ao procedimento, já em relação aos idosos  a cirurgia era liberada.

Depois

A principal mudança é a ampliação do número de doenças que justificam a indicação de cirurgia para pacientes com IMC (Índice de Massa Corpórea) entre 35 e 40 kg/m². O novo texto detalha mais as doenças que, nesses pacientes com IMC entre 35 e 40, justificam a realização da bariátrica, citando mais de 20 comorbidades, entre as quais depressão, refluxo, infertilidade e incontinência urinária (veja a lista completa abaixo).

No caso de pacientes com IMC maior que 40, a cirurgia pode ser indicada mesmo sem a presença de comorbidades, regra que já estava em vigor anteriormente.

Existe mudança também em pacientes abaixo de 16 anos, que não eram mencionados na resolução de 2010. Atualmente considerada experimental, a cirurgia poderá ser realizada em projetos de pesquisa clínica aprovados por comitês de ética. Portanto ficou mais rígida a realização  da cirurgia em adolescentes de 16 a 18 anos. Nesses casos, já era necessária uma avaliação de risco/benefício, e agora o CFM exige também presença de pediatra na equipe multiprofissional, além de exame comprovando consolidação do crescimento ósseo do paciente.

Lista de Comorbidades:

– Diabetes
– Apneia do sono
– Hipertensão arterial
– Dislipidemia
– Doenças cardiovasculares (incluindo doença arterial coronariana, infarto de miorcárdio, angina, insuficiência cardíaca congestiva, acidente vascular cerebral, hipertensão e fibrilação atrial, cardiomiopatia dilatada)
– Cor pulmonal e síndrome de hipoventilação
– Asma grave não controlada
– Osteoartroses
– Hérnias discais
– Refluxo gastroesofageano com indicação cirúrgica
– Colecistopatia calculosa
– Pancreatites agudas de repetição
– Esteatose hepática
– Incontinência urinária de esforço na mulher
– Infertilidade masculina e feminina
– Disfunção erétil
– Síndrome dos ovários policísticos
– Veias varicosas e doença hemorroidária
– Hipertensão intracraniana idiopática
– Estigmatização social e depressão

Sendo assim, o lado positivo da mudança é que ela mostra à população que a cirurgia bariátrica não é um procedimento com fim meramente estético, mas uma opção de tratamento que, se bem indicada, pode levar a uma melhora muito grande. Por isso procure um médico especialista e relate a sua situação. Esse profissional estará apto para avaliar a melhor solução para a sua necessidade de perda de peso. Tente sempre fazer exercícios como o crossfit ou o kangoo jumps para uma boa forma.

Gostou desse artigo? Deixe seu comentário ou sugestão! O Guia do Corpo disponibiliza um espaço logo abaixo com esta finalidade.


1 comment

  1. cirurgia bariatrica blog

    Ideal é aproveitar a boa forma conquistada
    com а cirurgia paгa desenvolver hábitos mаѕ saudáveis е
    também, pаra sustentar e evitar reganho ⅾe peso depois a
    operação, praticar atividades físicas é absolutamente essencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *