Arroz na Garrafa PET: os perigos desse método de cozimento!


Arroz na garrafa pet , cozido na churrasqueira virou moda em festas e churrascos, mas esconde perigos terríveis para saúde, podendo até causar câncer, confira!

Circulam pela Internet, várias fotos e vídeos de pessoas utilizando garrafa pet(sim aquela do refrigerante de 2 litros ) para cozinhar arroz, alegando que com isso economizam gás e que tal prática é sustentável. A verdade é que essa prática embora pareça consciente e divertida, pode esconder vários perigos. Acompanhe conosco e descubra o perigo de fazer arroz na garrafa pet.

Perigos de cozinhar o Arroz na garrafa pet

Aparentemente inofensivo e até sustentável, já que usa a mesma brasa que assa a carne para cozinhar o arroz, a iguaria carrega risco de efeito colateral trágico: o câncer. O que ocorre é que o plástico da garrafa libera a dioxina no fogo.

arroz na garrafa pet

De acordo com Michelle De Benedictis, nutricionista funcional, a brincadeira traz um perigoso risco para a saúde. “Plásticos, em geral, quando aquecidos, podem liberar componentes tóxicos como a dioxina e o bisfenol-A, por exemplo, que estão relacionados à problemas hormonais, incluindo obesidade, e aumento do risco de câncer, de acordo com um estudo do Programa Nacional de Toxicologia do Governo dos Estados Unidos. A dioxina é um organoclorado altamente tóxico carcinogénico e teratogénico. É um dos poluentes orgânicos persistentes sujeitos à Convenção de Estocolmo. Dioxina causa CÂNCER, especialmente de mama.

Outros problemas


Estudos realizados por cientistas europeus, mostraram efeitos de toxicidade no desenvolvimento e reprodutiva, efeitos sobre o sistema imunológico e carcinogenicidade. Mais preocupantes ainda são dados de estudos recentes que mostram que as concentrações das dioxinas no tecido humano na população de países industrializados já estão – ou estão próximos – dos níveis nos quais os efeitos sobre a saúde podem ocorrer.

Segundo especialistas, está provado cientificamente que os recipientes de plástico duro a base de policarbonato, que contém o aditivo chamado Bisfenol A (ou BPA), podem, sim, liberar esse composto.

arroz pet bisfenol

Um estudo feito pelo centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA concluiu que mais de 90% dos americanos trazia essa substância na urina.Em nosso cotidiano, estamos expostos ao BPA a todo momento, já que ele é usado para fabricar recipientes, mas também latas de alimentos e bebidas, além de recibos, extratos bancários, CDs, etc.

Perigo é maior para grávidas

As partículas de BPA têm a capacidade de migrar para o alimento e, quando ingeridas, fazem as vezes de alguns hormônios que o corpo produz e as consequências mais devastadoras se dariam nos fetos e nos bebês, pois eles estão em fase de desenvolvimento de absolutamente tudo. Se a ingestão da substância for feita por mulheres grávidas, pode ocorrer aborto espontâneo, defeitos no desenvolvimento fetal e baixo peso ao nascimento. Um bebê ou criança pequena que ingerir o BPA pode ter problemas de desenvolvimento do sistema nervoso central, entrar na puberdade mais cedo, ter problemas no funcionamento da tireoide e, quando adulto, desenvolver câncer de mama ou de próstata.

Se você quer ler sobre receitas mais saudáveis, sugiro conhecer as receitas low carb.

Sugestões de novos artigos podem deixar nos comentários!


1 comment

  1. Miro

    MENTIRA!!!
    A dioxina é um composto que contém cloro. Ocorre que o Tereftalato de Etileno (PET) NÃO CONTÉM CLORO na sua composição. Portanto, a liberação de dioxina É IMPOSSÍVEL!!!
    Por favor, parem de divulgar “fake news”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *