Açúcar aumenta o Risco de Câncer? Veja o que dizem os estudos.


Boato? Mito? Afinal o consumo exagerado de Açúcar aumenta o Risco de Câncer? Entenda o que ocorre…

No mundo atual, somos bombeardeados o tempo inteiro com notícias alarmantes, principalmente as divulgadas nos chamados grupos de whatsapp que vemos por aí. E uma das mais famosas notícias é a que afirma que o consumo de Açúcar aumenta o Risco de Câncer. Será que realmente isso faz sentido? Vamos explicar, com os trechos de estudos abaixo, mas primeiro, vamos entender os males conhecidos que o açúcar pode comprovadamente fazer para nosso corpo.

Quais os malefícios do consumo exagerado de açúcar?

Açúcar aumenta o Risco de Câncer

Todos nós sabemos desde criança, que não faz bem para a saúde, e que o consumo de açúcar em excesso, pode dar origem a problemas como:

  • Cáries nos dentes;
  • Obesidade;
  • Diabetes;
  • Colesterol alto;
  • Gordura no fígado;
  • Câncer;
  • Gastrite;
  • Pressão alta;

Açúcar aumenta o Risco de Câncer?

A equipe de pesquisa belga-holandesa da Katholieke Universiteit Leuvene do VIB-VUB Center for Structural Biology em Bruxelas, estudou o assunto durante nove anos, identificando o mecanismo pelo qual as células cancerosas metabolizam o açúcar. Para alcançar esse resultado, foram utilizadas células de levedura que possuem um gene “Ras” que “programa” a síntese de proteínas homônimas comumente encontradas também em células tumorais. Mas esse estudo não é conclusivo.

Estudo que contesta o papel do Açúcar no desenvolvimento do Câncer

O Memorial Sloan Kettering, referência para o estudo de câncer nos Estados Unidos, publicou um artigo que contesta o papel dessa substância no desenvolvimento das células cancerígenas, bem como a sua relação direta com as neoplasias.
açucar cancer

A publicação demonstra que, apesar de as células cancerígenas se alimentarem da glicose, diminuir a quantidade de açúcar ingerida não fará necessariamente que elas parem de se desenvolver, conforme explica Marcos Belotto, cirurgião gastro-oncologista do Hospital Sírio LibanêsO organismo tem uma espécie de sistema de segurança que impede que o nível de glicose no sangue caia abaixo de um certo número. Portanto, comer menos açúcar apenas fará com que o corpo use seus recursos restantes para produzir a glicose sozinha, e não impedirá o desenvolvimento das células cancerígenas”, relata.

A Cancer Research UK explica que as células cancerígenas e as saudáveis obtêm energia da mesma maneira: a partir de açúcares. Quem não ingere açúcares de forma direta acaba obtendo essa substância pela quebra das moléculas de carboidratos, e, na ausência destes, de proteínas e das gorduras. Ou seja, de nada adianta parar de comer açúcar para impedir que a célula cancerígena receba energia.

Afinal, consumir ou não o açucar?

Ainda que a obesidade esteja ligada ao câncer, o consumo de açúcar por si só não aumenta o risco de tumores.Ou seja, trata-se mais uma vez de fake news dizer que açucar por si só causa câncer.

“O açúcar não faz o câncer crescer mais rapidamente”, diz texto da Clínica Mayo, referência em atendimento médico. “Todas as células, inclusive as cancerígenas, dependem do açúcar do sangue (glicose) para obter energia. Mas dar mais açúcar a células cancerígenas não aumenta a velocidade de seu crescimento.”

McPake já viu pacientes abdicarem do açúcar com base em falsas premissas. “Não há forma de tirar completamente o açúcar da dieta”, diz ela.

Não existe uma quantidade ideal de açúcar para ser consumida diariamente, mas os nutricionistas dão uma ideia dos limites. “Você pode comer até duas colheres de doce de leite por dia, dois brigadeiros, uma latinha de refrigerante ou uma fatia pequena de pudim, por exemplo. Sem extrapolar”.

Já falamos aqui em outro artigo sobre a alimentação low carb que é bem interessante, sugiro a leitura do artigo.

Referências do Artigo:

Hospital Sirio Libanes

BBC

Onco Guia


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *