Noticias

Pilula da Pfizer contra Covid é aprovada no México!




Com até 89% de eficácia, Pilula da Pfizer contra Covid é aprovada no México, saiba tudo sobre ela!

Uma boa noticia na luta contra o covid veio hoje da America Central, a Pilula da Pfizer contra Covid é aprovada no México e já pode ser usada em casos moderados e graves. Chamado de paxlovid e fabricado pela mesma fabricante do viagra, a Pfizer, a pílula deve ajudar bastante no combate a pandemia. Entenda melhor a seguir.

Pilula da Pfizer contra Covid é aprovada no México

Pilula da Pfizer contra Covid é aprovada

No dia de ontem, a a Comissão Federal de Proteção contra Riscos Sanitários (Cofepris) declarou em comunicado:

“O medicamento que combina nirmatrelvir e ritonavir em pílula será usado para tratar pacientes adultos com covid-19 leve ou moderado e com risco de complicações”

O órgão regulador disse que o uso da pílula requer prescrição médica “considerando o uso e os fatores de risco detalhados na autorização para evitar o uso indevido deste medicamento, a automedicação sua venda irregular”.
De acordo com estudos, testes e pesquisas, os componentes da pílula reduzem em até 88% a taxa de internação e mortalidade por covid.

Entretanto, apenas no último dia 7 de janeiro, o regulador aprovou o uso emergencial da pílula fabricada pelo laboratório Merck.O reino Unido ja havia aprovado ambas as medicações dos 2 laboratórios no final do ano passado, mas enquanto o da pfizer apresentou até 90% de eficácia em alguns casos, o da merck foi apenas de 30% em media.

Resultados promissores da Piula da Pfizer

Em pacientes tratados com a pílula três dias após o aparecimento de sintomas da covid-19, a Paxlovid reduziu em 89% o risco de hospitalização ou morte pelo novo coronavírus. Cinco dias depois, a redução é de 88%. Os dados foram compartilhados com a FDA (Administração de Alimentos e Medicamentos), espécie de Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) dos Estados Unidos, que analisa um pedido de autorização emergencial para o uso da pílula no país.

Covid tem sido agressiva no México

O México, com 126 milhões de habitantes, vive um forte aumento de infecções por covid-19 no início de 2022. Na quarta-feira, o país bateu recorde histórico de casos positivos com 44.187 registros em 24 horas.Autoridades seguem no combate e intensificam a vacinação.

Além disso, o presidente Andrés Manuel López Obrador anunciou esta semana que está infectado com a covid-19 pela segunda vez, fato que alarmou a população mexicana.

E no Brasil? Quando ela chega?

O brasileiro Simcha Neumark, de 33 anos, se tornou o primeiro paciente a tomar a pílula da farmacêutica Pfizer, o  Paxlovid, contra a covid-19 em Israel. O remédio foi autorizado, em caráter emergencial, naquele país no domingo (2/1)  e tem como objetivo impedir o agravamento da doença. Os Estados Unidos também já aprovaram o uso emergencial da pílula.

Neumark é economista, nasceu em São Paulo e mora em Israel desde 2013. Ele começou a sentir os sintomas da doença na sexta-feira (31/12) e no domingo (2/1) ele foi escolhido para ser o primeiro a receber o medicamento. Este medicamento é tomado em conjunto com a ritonavir, outro antiviral que faz com que o metabolismo do corpo desacelere e isso faz com que o organismo absorva melhor o Paxlovid da Pfizer.

Mas ao que depender do nosso governo, que nao quer nem dar vacinas, a pilula da Pfizer deve mesmo demorar a chegar por aqui no Brasil mesmo. Aguardemos novas informações sobre o assunto em breve.

Considerações Finais

Pois é pessoal, agora vamos ver quando essa Pilula da Pfizer contra Covid chega no Brasil não é mesmo?

Bom, já falamos em outro artigo sobre as diferenças entre os sintomas da covid e da gripe h3n2, sugiro leitura do artigo.

Sugestões e dicas de novos artigos usem os comentários!

Referencias – Globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.