Alimentação

O Que é Gluten? Respondemos e explicamos tudo sobre ele!


Respondemos o que é Gluten e explicamos tudo sobre como ele age nor organismo e por que algumas pessoas não podem ingerir ele.

Existem alguns alimentos ou substâncias, que vez por outra tornam-se os vilões da vez em nossa alimentação, seja por que alguma atriz fala algo, seja por que a indústria alimentícia dediciu isso. No artigo de hoje vamos explicar tudo sobre o glúten, que parece ser o alimento perigoso da vez. Acompanhe conosco.

O que é Gluten?

O que é gluten

Indo direto ao assunto, o  glúten é uma proteína encontrada nos cereais como trigo, centeio e cevada.A proteína ganhou destaque nas notícias de celebridades depois que várias famosas a deixaram de lado com a intenção de perder peso. Luciana Gimenzes admite e diz que queimou seis quilos. Já Juliana Paes e Miley Cyrus, que também cortaram o glúten e perderam peso, alegaram ter doenças relacionadas à ingestão dele.

A perda rápida de peso das famosas chamou atenção das mulheres para a possível relação do glúten com o ponteiro da balança. Muitas das maravilhas pregadas por aí, no entanto, não são verdadeiras.

Quais os principais alimentos do dia a dia que contém glúten?

  • Trigo e todos os seus derivados;
  • Centeio e derivados;
  • Cevada e derivados;
  • Sorvetes industrializados;
  • Embutidos;
  • Molhos para salada;
  • Aveia.

Se você tem doença celíaca, é essencial ler atentamente os rótulos nas embalagens dos alimentos antes de comprá-los. Além disso, antes de comer qualquer coisa fora de casa, se informe sobre os ingredientes do que escolher.

Gluten faz mal?

Não necessariamente. O consumo de glúten faz mal a alguns grupos de pessoas, como os celíacos e aqueles que possuem alguma alergia ou intolerância à proteína.Não quer dizer que faz mal para todo mundo, mas essas pessoas devem ter um cuidado especial com ele. O que pode ocorrer é que ele ajuda a engordar, então quem quer perder peso também deve evitar sua ingestão.

Doença Celíaca

A doença celíaca nada mais é do que uma intolerância à proteína encontrada no trigo, aveia, centeio (cereal usado para fabricação de pães, whisky e vodca) e cevada, chamada de glúten. Por isso, pessoas celíacas não podem comer nada do que é feito com esses ingredientes, como cerveja, massas e bolos.A doença celíaca não tem cura e pode ser diagnosticada pelo exame de sangue. Se não banido do cardápio, o glúten pode ocasionar grandes desconfortos aos celíacos, como diarreia, vômitos, desnutrição, infertilidade e até câncer de intestino.

Por que tantas pessoas tem problemas com gluten hoje em dia?

Entre as décadas de 60 e 70 as plantações de trigo nos Estados Unidos e no México tiveram uma grande perda. Foi feita então uma mutação genética para aumentar o rendimento da plantação por hectare e para que ela ficasse mais resistente às pragas. Criou-se uma espécie chamada de “trigo anão”, que passou a ter 14 tipos de glúten, que não existiam no original, e serviu de base para a expansão da indústria de produtos alimentícios. Na época não foram desenvolvidas pesquisas para saber se esta novidade seria bem recebida pelo organismo  humano. De acordo com a Embrapa, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, atualmente existem 20 vezes mais glúten no trigo do que há 40 anos.

Importante

Sempre procure seu médico, se você acha que tem algum sintoma da doença celíaca ou se quer saber mais sobre sua alimentação. As informações aqui apresentadas são de domínio público na Internet e não substituem qualquer tipo de aconselhamento ou consulta médica. Não nos responsabilizamos pelo mal uso das informações aqui apresentadas.

Conclusão

Bom, espero que tenham gostado das informações sobre o que é glúten e que lhes ajudem a evitar se você tem intolerância. Já falamos aqui também sobre planos de saúde mais baratos, sugiro a leitura do artigo.

Sugestões e dicas de novos artigos podem ser deixadas nos comentários!


One Comment

  1. O glúten é problemático. Mas deixando de lado o glúten vêm a questão da alta glicemia do trigo, associado às delícias, baicho preço e facilidade de preparo acaba se utilizando em excesso. No quê se transforma toda essa glicose (que a nossa amada insulina corre processar)?

    Vocês sabem responder?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *