Corrimento marrom: aprenda como cuidar e por que ocorre!

Anúncio Patrocinado:
   

Corrimento marrom é um tipo de secreção que costuma deixar as mulheres preocupadas. Entenda as principais causas e como cuidar do problema que está desencadeando o fluído.

O corrimento vaginal costuma ser algo natural na vida de uma mulher, isso quando ele acontece de maneira fisiológica e não tem qualquer relação com doenças ginecológicas. A secreção, considerada normal, se origina na vagina ou no colo do útero, especialmente quando a mulher está em idade reprodutiva. Esse fluído serve para dificultar o aparecimento de infeções, limpar e manter a região vaginal lubrificada.

O corrimento marrom pode ter diferentes causas. (Foto Ilustrativa)

O corrimento marrom pode ter diferentes causas. (Foto: Divulgação)

Os ginecologistas consideram um corrimento normal aquele que tem odor fraco, além de coloração branca, transparente ou leitosa. No entanto, a secreção pode adquirir um aspecto anormal, capaz de sinalizar algum problema de saúde. A mulher deve se preocupar quando o fluído adquire coloração amarelada ou amarronzada.

Por que ocorre corrimento marrom?

Veja a seguir alguns causadores do corrimento com coloração marrom:

Fim da menstruação: muitas mulheres produzem uma secreção marrom quando estão no final do ciclo menstrual. Isso acontece devido à eliminação de tecidos e sangue coagulado. Esse corrimento amarronzado é liberado por até 3 dias.

Doenças: o fluído marrom também pode indicar algum problema de saúde, como candidíase, tricomoníase e até mesmo câncer ginecológico. Para identificar uma infecção, por exemplo, a mulher deve observar se o corrimento marrom está acompanhado de outros sintomas, como dor, ardência, coceira e vermelhidão.

Gravidez: o corrimento amarronzado não é o sintoma mais comum de gravidez, mas ele pode sinalizar que o embrião se implantou no útero. Para ter certeza da fecundação, a mulher deve realizar um exame.

Anticoncepcional: quando a mulher utiliza um método contraceptivo, como é o caso do implante ou da pílula, ela pode produzir corrimento marrom antes da menstruação ou no lugar do ciclo menstrual. Nesse caso, a quantidade considerada “normal” não pode ser superior a 4 dias.

Outras causas: trauma, atrofia vaginal, ameaça de aborto, alterações hormonais, mioma ulterino e entrada de um corpo estranho.

Como cuidar?

O corrimento marrom pode sinalizar uma infecção. (Foto: Divulgação)

O corrimento marrom pode sinalizar uma infecção. (Foto: Divulgação)

Se o corrimento marrom for causado pelo fim da menstruação ou pelo início da gravidez, então a mulher deve esperar um prazo de 3 dias. Se o fluído continuar e se manifestar na companhia de outros sintomas, como dor abdominal e cheiro forte, então a solução é ir ao ginecologista.

Para fazer o diagnóstico, o médico realiza uma avaliação clínica dos sintomas. Ele também pode pedir um exame ginecológico, a fim de identificar sinais de inflamação na vagina. Nesse procedimento, uma amostra do corrimento é coletada, pois só assim é possível fazer uma investigação mais aprofundada do problema.

O melhor tratamento para corrimento marrom depende da causa. No caso de uma paciente com infecção, o médico receita antibióticos ou antifúngicos para tratar o problema e amenizar os sintomas. Vale destacar, ainda, que não existe uma única forma de tratamento para todos os tipos de corrimento.

Agora você já conhece as principais causas de corrimento marrom e como tratar o problema. Fique atenta a sua saúde íntima e faça os exames ginecológicos de rotina.

Recomendados para você:

Seja VIp e receba nossos artigos direto no email:



1 comment

  1. Pingback: Cólica menstrual: 3 dicas para aliviarMulher Beleza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *