Peeling Quimico: Como funciona? Quais os benefícios para Pele?


Conheça tudo sobre o peeling químico, seus efeitos e o que faz de bom por sua pele, confira agora!

Se você quer ter uma pele bonita, saudável e com aparência jovem, você precisa conhecer o peeling químico e os seus benefícios. Este artigo traz tudo o que você precisa saber sobre esse tratamento estético, o que é, como funciona e todos os benefícios desse procedimento. Confira agora!

peeling quimico antes depois

O peeling químico é um tratamento estético onde são aplicados ácidos sobre a pele, que ajudam a retirar as camadas danificadas por meio da descamação e a ajuda a promover o crescimento de uma camada lisa, mais elástica, suave e fresca, por meio da renovação celular. Ele é indicado para pessoas que desejam fazer rejuvenescimento facial, por meio do peeling químico é possível  tratar rugas e aumentar a elasticidade da pele, por que ele estimula uma maior produção de colágeno e elastina. O peeling pode ser utilizado também para  o tratamento de acne, marcas de acne, manchas faciais e pintas nas costas das mãos.

Como funciona o peeling químico

O peeling é um procedimentos médico, onde podem ser utilizados diversos tipos de ácidos de acordo com o resultado que se deseja obter e com a profundidade que se deseja atingir. O procedimento pode ser superficial, que é é o tipo mais simples, onde a camada mais externa da pele é removida. sendo que ele é ideal para clarear manchar e tratar rugas mais finas,  médio, onde são utilizados tipos de ácidos capazes de atingir até a camada média da pele, clareando manchas, tratando rugas finas e marcas de acnes superficiais, e peeling químico profundo, onde são removidas as camadas de pele até o nível interno. Ele provoca a formação de muitas crostas e o pós peeling exige um cuidado maior do paciente. Este tipo de peeling é recomendado para tratar cicatrizes profundas, rugas profundas e peles bem danificadas pelo sol.

peeling químico

Os resultados  do peeling químico são mais aparentes quanto é realizado um tratamento mais profundo, assim como aumentam também os riscos e o desconforto durante o peeling e no pós peeling, pois nessa etapa só pode ser realizado sob sedação, devido à dor durante o procedimento, enquanto que alguns peelings superficiais são completamente indolores.

Níveis de peeling

Embora tenhamos mencionado acima, abaixo explicamos melhor sobre os níveis. O peeling pode ser aplicado de forma superficial, muito superficial, de forma média ou profunda na pele, dependendo da camada da pele que o ácido atinge.Cada nível é utilizado para um tipo específico de tratamento:

  • Muito superficial: camada superior da epiderme, ajuda a remover manchas superficiais, descamações e aspereza, e deixa a pele mais macia e brilhante.
  • Superficial: atinge a epiderme e remove manchas superficiais, acne ativa, pequenas rugosidades e aspereza.
  • Médio: atinge a epiderme, derme papilar e camadas superficiais da derme reticular e é usado para suavizar rugas, manchas, sulcos faciais e cicatrizes de acne.
  • Profundo: atinge a derme reticular, e é indicado para suavizar o envelhecimento total da pele, e cicatrizes profundas de acne.

Mas se você não quer sentir a dor do peeling profundo, pode optar por resultados mais a longo prazo, pois é possível obter bons resultados a partir de várias sessões de peelings superficiais seriados, que são realizados com pequenos intervalos. A descamação que acontece após o peeling químico superficial é mais fina e não chega a atrapalhar o dia a dia, assim a pessoa pode voltar à sua vida normal no dia seguinte. Os peelings superficiais melhoram a textura da pele, clareiam manchas e atenuam rugas finas, além de estimular a renovação do colágeno que dá melhor firmeza para a pele.

peeling químico

Cuidados com o peeling químico

Antes de realizar um tratamento de peeling químico, a pele deve ser preparada com antecedência de 15 a 30 dias e também receber um tratamento pós peeling adequado, pois são estes cuidados permitem a obtenção de melhores resultados, além de ajudar a evitar possíveis efeitos indesejáveis desse tratamento estético, como a pigmentação pós peeling ou queimaduras, que podem acontecer mesmo quando todos os cuidados são tomados.

Por isso, o peeling químico só deve ser realizado por médicos capacitados para o uso das técnicas e por pessoas que estejam aptas a resolver qualquer problema que possa acontecer durante o tratamento.

Benefícios do peeling químico

Os benefícios do peeling químico são inúmeros, ele proporciona uma nova camada na pele, uma textura mais lisa, além de uma coloração mais uniforme. Outros benefícios que são conquistados graças ao peeling químico são a redução da oleosidade, clareamento de sardas, e manchas da idade e do sol, prevenção de espinhas, entre muitos outros.

Existem efeitos colaterais?

Sim. Normalmente o peeling não costuma deixar sequelas, e embora os problemas estejam relacionados a procedimentos mal executados, podem ocorrer alguns problemas:

– Pigmentares: hipopigmentação, hiperpigmentação, linha de demarcação, acentuação de nevus, Eritema, Flushing persisente e equimose.

– Cicatriciais: quelóides, cicatriz hipertrófica, cicatriz atrófica e necrose.

– Estruturais: ectrópio e eclábio.

– Infecciosas (as infecções associadas aos peelings são pouco frequentes e aumentam com a profundidade).

Peeling Quimico antes e depois

Veja alguns exemplos de pessoas que fizeram o procedimento:

peeling quimico antes depois

peeling quimico antes depois

peeling quimico antes depois

Importante

Sempre converse com seu dermatologista para que ele possa examinar seu caso e certificar que realmente o peeling químico será o melhor tratamento a ser seguido.

Não nos responsabilizamos pelo mal uso as informações aqui apresentadas que são de domínio público na Internet.

É isso leitores espero que tenham aprendido tudo sobre o peeling químico, qualquer dúvida deixe nos comentários.