Narcolepsia – por que ocorre e como cuidar


A narcolepsia são ataques sem controle do sono, uma sonolência exagerada, isto pode ocorrer mesmo tendo dormido bem a noite. Este distúrbio ao contrário do que muitos pensam, não está relacionado com distúrbios convulsivos, preguiça, insônia ou depressão, é uma doença que não tem cura e que pode ser tratado com medicamentos e algumas mudanças de hábitos. Os especialistas não encontraram uma causa concreta da narcolepsia, mas acreditam que pode ser por causa de alguns fatores genéticos.

narcolepsiaSintomas de Narcolepsia

Dentre os sintomas mais comuns da narcolepsia estão:

– Sonolência durante o dia sem controle, podendo adormecer no meio de uma conversa de repente. O problema pode se agravar, pois como não chega com aviso prévio pode ocorrer quando estiver dirigindo, o que poderia acabar num acidente grave. O sono muitas vezes nem passa de alguns minutos, mas já traz o transtorno consigo. A sonolência excessiva pode acabar fazendo com que tenha dificuldade de concentração na escola ou no trabalho.

-Perda rápida do tônus muscular, causando uma série de mudanças físicas uma fraqueza sem controle.

-Pode se desencadear uma onda de emoções intensas, como por exemplo um riso exagerado ou ainda um sentimento de raiva ou medo.

-Podem ocorrer alucinações que estão relacionados a paralisia do sono, podendo ocorrer visões de vultos, pessoas, animais entre outros.

narcolepsiaDiagnostico:

O diagnóstico da narcolepsia geralmente tem que ser feito um teste das múltiplas latências do sono e alguns testes genéticos que podem auxiliar a identificar tais problemas. Dentre os exames mais usados pelos médicos especialistas para o seu diagnostico são: Monitoramento do sono, ECG para medir a atividade do coração, eletroencefalograma que mede as atividades do cérebro, testes genéticos para identificação do gene e a MSLT (latência do sono).


narcolepsiaTratamento para narcolepsia:

Os sintomas da narcolepsia apesar de não ser uma doença grave pode ocasionar muitos problemas na vida profissional e pessoal, tendo que ser acompanhado por um especialista em medicina, para fazer o tratamento mais adequado. Destacamos que esta condição muitas vezes pode ser transitória, o paciente pode apresentar até dificuldades para mover a cabeça e falar, em alguns casos pode ser confundido com a morte, pois a pessoa parece que para de respirar. Todo este impacto pode levar de 1 a 10 minutos. Infelizmente ainda nos dias de hoje a narcolepsia é confundido com portadores de doenças como: epilepsia e distúrbios psiquiátricos.

O tratamento geralmente inclui o uso de alguns medicamentos como antidepressivos entre outros. As orientações medicas seguem sempre de acordo com a necessidade de cada paciente, associando a frequência em que ocorrem a narcolepsia e intensidade dos sintomas.

Importante

Sempre procure seu médico, as informações aqui apresentadas são de domínio público na Internet e não substituem de nenhuma forma uma consulta médica. Não nos responsabilizamos pelo mal uso das mesmas.

Quais são os fatores de risco?

Alguns especialistas no assunto acreditam que a doença narcolepsia pode estar relacionado diretamente à idade, onde aparece em dose mais ampla, no final da adolescência, lá pelos 20 anos e após aos 50 anos, nas mulheres os sintomas costumam aparecer com mais frequência no período da menopausa.

Espero ter auxiliado nas dúvidas sobre narcolepsia. Não se assuste se estiver tendo tais sintomas, hoje em dia existem inúmeros exames que podem identificar as causas do problema. Boa sorte!

Ofertas dos nossos anunciantes:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *