Crioterapia: o que é? Como funciona?


Crioterapia é uma técnica muito utilizada em tratamentos feitos por fisioterapeutas, o objetivo é conseguir a melhora ou a cura de determinada região do corpo afetada por lesões ou doenças, através da exposição à baixas temperaturas.

No mundo atual, as pessoas estão cada vez mais utilizando a teconologia para melhorar o corpo, seja com uso de cremes como o lift gold, seja com os procedimentos como o que iremos falar hoje. A crioterapia se tornou uma forma de tratamento popular entre os profissionais da área da saúde há poucos anos, a técnica surgiu na França e se espalhou pelo mundo por sempre apresentar bons resultados. Ela é indicada para diversos tipos de doenças de pele, lesões, inflamações e até mesmo tratamentos estéticos.

A Crioterapia tira proveito dos poderes do frio. (Foto: Divulgação)

A Crioterapia tira proveito dos poderes do frio. (Foto: Divulgação)

O que é Crioterapia?

A crioterapia utiliza o frio para promover a cura. Para isso, a parte do corpo que necessita do tratamento é exposta à baixas temperaturas por meio de bolsas de gelo, água fria e nitrogênio líquido. Em casos de menor gravidade, a crioterapia é feita com sprays, cremes ou géis que contêm mentol ou cânfora, para que a temperatura se mantenha acima dos 0°C.

Muitos tipos de lesões podem ser tratadas com a crioterapia, entre elas, as ocasionadas por verrugas de HPV, lesões nos músculos, lesões ortopédicas, inflamação nas articulações, queimaduras, dores, entre outros. Ela também pode ser indicada para fins estéticos, como é o caso do criopeeling, que estimula a regeneração das camadas mais finas da pele.

Como funciona Crioterapia?

A crioterapia é um dos métodos alternativos de tratamento utilizados por fisioterapeutas, dermatologistas e esteticistas. A técnica é realizada sempre em sessões, até que se obtenha o resultado esperado. Cada sessão tem duração máxima de trinta minutos e a temperatura utilizada depende muito do tipo de lesão, podendo variar entre -196 °C e 10°C.

É comum que lesões na pele ou músculos provoquem dores, inchaço, vermelhidão e o local fique quente. Portanto, quando o gelo entra em contato com a região afetada, todos esses sintomas desaparecem, já que a baixa temperatura é capaz de esfriar e anestesiar o local, fazendo com que a melhora seja gradativa e ocorra sempre de maneira progressiva.

A temperatura utilizada varia de -196 °C a 10°C. (Foto: Divulgação)

A temperatura utilizada varia de -196 °C a 10°C. (Foto: Divulgação)

Quando a crioterapia é feita em centros estéticos, a temperatura em que a pele é submetida não é tão baixa pois o objetivo é promover os efeitos benéficos do frio nas camadas mais externas da pele. Além do rejuvenescimento da pele, ela pode ser utilizada para estimular a queima da gordura localizada, reduzindo significativamente as celulites.

Prós e contras da técnica

É importante que a técnica seja sempre realizada por profissionais habilitados, pois se feita incorretamente pode provocar diversos danos na pele. Além das queimaduras, o paciente corre o risco desenvolver doenças relacionadas a falta de pigmento na pele, já que a baixa temperatura pode destruir as melaninas do local lesionado. Também é importante observar se o profissional higieniza a pele antes de iniciar as sessões para prevenir fungos e bactérias.

Se feita em clínicas especializadas e por profissionais devidamente qualificados, a crioterapia não apresenta riscos. O efeito da técnica é perceptível desde a primeira sessão e o paciente não precisa fazer uso de nenhum medicamento, é uma ótima alternativa para quem é alérgico a determinados tipos de anti-inflamatórios e analgésicos.

Gostaram das dicas pessoal?

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

Recomendados para você:


3 comments

  1. Peppy

    Se for verdade é muito bacana, até porque gelo da pra fazer em casa e ainda aplicar deitado; melhor ainda descansando. Estou com flacidez nos braços. Se não corrigir totalmente preciso no mínimo diminuir não aquento mais usar camisa com manga nesse calor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *