Catapora: por que ocorre? como cura?


Catapora é uma doença famosa de fácil transmissão, veja como evitar e como cuidar quando surgir.

A catapora é uma doença infantil extremamente conhecida e muito comum. Ainda assim, cada vez mais pessoas buscam informações sobre ela, para que possam evita-la e trata-la corretamente. Principalmente pais de primeira viagem devem buscar saber tudo sobre a doença, para que assim possam proteger seus filhos ou auxiliar em um tratamento adequado.

A seguir, veja o que é a catapora, porque ela acontece, quais são os sintomas, como ocorre o tratamento, e muito mais.

Catapora

 (Foto: Divulgação)

Entenda o que é a catapora

A catapora é uma doença viral e costuma atingir crianças em diferentes etapas de vida, tendo mais chance de aparecer entre os 10 e 12 anos. Nesse caso ela pode ser leve, mas se surgir em crianças mais velhas ou até mesmo em adultos, pode ser em uma forma mais grave.

Essa infecção viral pode durar até 10 dias e o seu contágio para outras pessoas pode acontecer até mesmo antes dos sintomas surgirem. Além disso, o contágio só para de acontecer quando as ampolas secarem completamente.

Catapora

(Foto: Divulgação)

Catapora, sintomas e como ocorre.

O primeiro sintoma da catapora é a febre que pode surgir até dois dias antes das ampolas características da doença. Logo em seguida, começam a surgir as ampolas avermelhadas por todo o corpo, atingindo primeiro o rosto, depois o tronco e o couro cabeludo.

O indivíduo também precisa lidar com dor de cabeça, perda de apetite, forte coceira nas ampolas, dor de garganta e até mesmo dor de barriga. As ampolas tendem a ficar mais cinzentas a cada dia, depois secam, param de coçar e dão espaço para novas ampolas, reiniciando o ciclo.


Catapora

 (Foto: Divulgação)

Tratamento para Catapora

Na maioria dos casos o tratamento para catapora é assintomático, ou seja, o próprio corpo consegue combater a doença. No entanto, é possível adotar algumas práticas para aliviar os sintomas até que a infecção tenha passado. O objetivo dessas práticas é diminuir a coceira, evitando assim que a criança coce e tenha que lidar com complicações.

Para aliviar a coceira, por exemplo, é um banho fresco com farinha de aveia ou bicarbonato de sódio. Outra opção é usar amido de milho como talco. A criança doente também deverá se alimentar corretamente e se manter saudável, dando preferência a frutas, água e sucos. É importante que a criança não saia de casa até estar 100% curada.

Catapora

 (Foto: Divulgação)

Catapora nos adultos

Para os adultos a catapora pode realmente apresentar riscos, principalmente para homens que não tomaram a vacina. Se acabarem desenvolvendo a infecção, uma das complicações é a inflamação dos testículos, que recebe o nome de orquite. A catapora também é um risco para mulheres grávidas, afinal no último trimestre ela também pode afetar o feto.

Complicações 

É preciso tomar cuidado, pois a catapora possui algumas complicações. Uma delas é atingir as mucosas da boca e da vagina. Se a criança possuir deficiência imunológica, a catapora poderá se transformar em hemorrágica e ser letal. Se as borbulhas foram coçadas, podem acabar surgindo outros tipos de infecção.

Sempre procure seu médico ao menor sinal de problemas!

Referências: portal Drauzio Varella


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *