Sibutramina: tudo sobre ela; emagrece mesmo?


Sibutramina é um remédio que faz emagrecer, mas tem perigosos efeitos colaterais, conheça tudo sobre ele!

Considerando que a obesidade é um grande problema ao redor do mundo, há muito tempo, medicamentos para contribuir com o tratamento são pesquisados, aplicados e comercializados. É justamente neste cenário que a sibutramina está integrada, sendo vendida com a proposta de medicamento emagrecedor. Confira abaixo mais informações sobre esse medicamento.

O que é Sibutramina?

Normalmente os medicamentos que visam colaborar com o tratamento da obesidade, apresentam a proposta de inibir o apetite ou acelerar a queima de gordura no organismo. A Sibutramina corresponde ao primeiro caso e é comercializada mediante prescrição médica.

É uma medicação indicada apenas para alguns perfis de pacientes, entre eles, portadores com grau de obesidade 1, 2 ou 3. Por isso é tão importante recorrer a um médico capacitado e sempre evitar a automedicação, pois normalmente, no tratamento da obesidade, uma gama de orientações é dada, envolvendo além da medicação.

Sibutramina

Quais são os efeitos colaterais e contraindicações?

Dados apontam que a sibutramina, a princípio, foi elaborada como antidepressivo, pois atua no sistema nervoso central, principalmente na noradrenalina e na serotonina, dois neurotransmissores muito importantes. Dessa forma, o medicamento promove a sensação de inibir o apetite e de saciedade.

Assim como todo medicamento, a sibutramina também pode resultar em efeitos colaterais, em especial, por agir no sistema nervoso central. Dessa maneira, alguns dos efeitos citados, são constipação intestinal, secura na boca, dores de cabeça, aumento da pressão arterial, insônia e aumento da frequência cardíaca.

Levando em consideração os efeitos citados, é importante notar que as contraindicações envolvem especialmente pessoas que possuem algum tipo de doença no sistema cardiovascular. Nesses casos, o tratamento para a perda de peso, pode explorar outras opções de medicamentos e hábitos diários.

Sibutramina

Sibutramina Anvisa

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), já removeu do mercado diversas substâncias que eram comercializadas com a proposta de inibir o apetite, entre elas a anfepramona e o mazindol, por não apresentarem comprovação de seus componentes e não atenderem os requisitos de segurança.

No que diz respeito a sibutramina, ela já foi avaliada e reavaliada, com os resultados acompanhados. De acordo com dados da ANVISA, foi constatado que os benefícios seriam maiores que os riscos, desde que o medicamento seja de fato utilizado adequadamente em apenas alguns tipos de pacientes. Por essa razão, o controle da sibutramina foi reforçado nos últimos anos, necessitando de uma receita especial para vender ou adquirir o produto.

Ainda assim, a sibutramina fabricada por alguns laboratórios, como o Aché, já foi retirada do mercado, por não atender os requisitos de segurança necessário, onde o fornecedor estava sendo distinto do que era aprovado.

Cuidados com a sibutramina

É preciso ter cautela ao adquirir medicamentos, por isso, busque sempre ter a orientação médica adequada e realizar a compra em um local de confiança. A obesidade é uma doença séria, capaz de abrir portas para diversas complicações de saúde, como as doenças cardiovasculares e tornar-se incapacitante. Sendo assim, cuidar da saúde adequadamente, deve ser sempre uma grande prioridade para todos.

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *