Setembro Amarelo: Abraçe essa causa! Diga não ao Suicidio!


Campanha de prevenção do Suicídio conhecida como setembro amarelo, vem ganhando força esse ano, veja como participar e ajudar!

Pouca gente sabe disso, mas o suicídio no Brasil já faz mais vítimas que a AIDS e mata mais do que vários tipos de câncer e, mesmo assim, muitas pessoas ainda não discutem o assunto e têm medo de encarar as doenças psicológicas que, muitas vezes, levam à morte. Nos últimos anos, a taxa de suicídio no estado de São Paulo cresceu 30% e os homens são as maiores vítimas.

Campanha Setembro Amarelo

Com o Setembro Amarelo, a ideia é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio, além de divulgar o tema e alertar a população sobre a importância de sua discussão.

No Brasil, a campanha é uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). Entre as estratégias para alertar o público em geral, costuma-se mudar a iluminação de monumentos para a cor amarela, como o Congresso Nacional e a ponte Juscelino Kubitschek em Brasília e o Cristo Redentor na cidade do Rio de Janeiro.

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), 90% dos suicídios poderiam ter sido evitados. Dessa forma, revela-se a importância de discutir o tema, tendo em vista que uma das estratégias mais eficazes para combater o suicídio é o diálogo, o qual abre chances para que a possível vítima receba o tratamento adequado.

O Ministério da Saúde, com base nos dados do boletim, lança uma agenda estratégica para atingir meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de redução de 10% dos óbitos por suicídio até 2020. Entre as ações, destacam-se a capacitação de profissionais, orientação para a população e jornalistas, a expansão da rede de assistência em saúde mental nas áreas de maior risco e o monitoramento anual dos casos no país e a criação de um Plano Nacional de Prevenção do Suicídio. Desde 2011, a notificação de tentativas e óbitos é obrigatória no país em até 24h.

Precisa de ajuda? Conhece alguem que precisa?

setembro amarelo numeros

Você pdoe entrar em contato com o Centro de valorização da vida. O Centro de Valorização da Vida (CVV) é formado por voluntários que atendem ligações anônimas de pessoas que precisam desabafar e, em casos extremos, têm pensamentos suicidas. As mais de um milhão de assistências anuais são realizadas em 18 Estados mais o Distrito Federal, inclusive o Rio Grande do Sul, pelo telefone 141 (24 horas), pessoalmente (em Porto Alegre, na Av. José de Alencar, 414, sala 205) ou pelo site, via chat.

Sugestões de novos artigos podem deixar nos comentários!

Recomendados para você:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *