Alimentos ácidos e seus impactos na saúde bucal


Os alimentos ácidos desmineralizam o esmalte dos dentes, que podem sofrer alteração de cor e com erosões que enfraquecem a estrutura. Além disso, quando há a corrosão no efeito protetor dos dentes, os túbulos dentinários ficam expostos e suscetíveis à sensibilidade. 

Geralmente contidos em comidas e bebidas, a acidez de alguns alimentos são grandes responsáveis pela corrosão da estrutura dentária, provocada por um processo químico da dissolução do esmalte por ácido, nesse caso sem o envolvimento de bactérias.

O consumo de apenas um copo de refrigerante por dia, por exemplo, pode causar um estrago gigante na arcada dentária. Mesmo a bebida diet, sem açúcar, também pode desmineralizar o esmalte dentário pelo nível de acidez se for consumido regularmente.

Como o esmalte do dente não é algo que se regenera naturalmente (sem alimentação ou tratamentos específicos para isso). Assim, comprometê-lo pode trazer consequências difíceis de tratar.

Quando a estrutura do dente é comprometida completamente, o dentista deve ser consultado para avaliar a condição da estrutura dentária e fazer o procedimento de retirada daquele dente para substituí-lo por um implante dentário

saude bucal

Portanto, dentre os alimentos que precisam ser evitados de serem consumido com frequência estão:

 

  • Sucos cítricos;
  • Refrigerantes;
  • Bebidas alcoólicas;
  • Comida processada e refinada;
  • Abacaxi;
  • Café;
  • Produtos derivados do tomate.

 

Para evitar a desmineralização dos dentes, é preciso escová-lo ao final de toda refeição, porém não se deve fazer isso logo após o consumo dos alimentos ácidos, pois torna a superfície dentária mais vulnerável à fricção. 

 

Assim, ao fazer a escovação nesse estado, pode-se acelerar o desgaste dentário.

 

De modo a preservar a estrutura, é preciso aguardar por um certo tempo (cerca de 30 minutos) para que a saliva consiga restabelecer o pH bucal e garantir a recuperação do esmalte dentário ao escovar.

 

Evitar a desmineralização do esmalte dentário é algo fundamental para a saúde da cavidade, pois dentre seus impactos o problema também pode ocasionar no aparecimento de cáries. 

 

Portanto, não tem como desconsiderar a higienização bucal correta e diária, principalmente para quem utiliza aparelho ortodôntico, em que o procedimento propicia que resíduos alimentares fiquem presos na arcada dentária. 

Como evitar a desmineralização

O ideal é que, quando for comer alimentos ácidos também se consuma outros produtos com alto nível de pH junto, pois a acidez deles é baixa, equilibrando a mucosa.

Com isso, é possível neutralizar os ácidos salivares e o fornecimento do cálcio e fósforo que são necessários para restabelecer os minerais nos dentes podem ser recuperados.

 

Outro cuidado é a forma de ingestão. Ao consumir sucos e refrigerantes, por exemplo, uma dica pode ser utilizar canudos, pois a acidez desses produtos não entrará em contato direto com os dentes.

 

Como dito, para contribuir com o fortalecimento e recuperação do esmalte, alimentos de alto nível de pH são recomendados e algumas opções são:

 

  • Castanhas;
  • Queijos;
  • Aveia;
  • Manga;
  • Melão;
  • Banana;
  • Maçã;
  • Ovos;
  • Vegetais;
  • Arroz integral;
  • Grãos;
  • Peixes;
  • Carnes magras.

Métodos de prevenção

O principal método de prevenção para qualquer problema bucal se dá por meio dos cuidados diários com a saúde bucal. 

 

Ou seja, para evitar a erosão é preciso escovar os dentes ao final de cada refeição, além de utilizar produtos como o antisséptico bucal por cerca de 30 segundos após escovar a dentição e passar fio dental todos os dias. 

 

Um ponto de atenção ao higienizar a cavidade oral é com relação ao creme dental usado, que deve conter flúor, pois o mineral nutre o esmalte do dente, mantendo-o protegido, evitando a proliferação de bactérias e a ação de cáries.

 

Além disso, é preciso ingerir em média dois litros de água por dia para que a boca esteja sempre limpa e hidratada. Isso porque a hidratação contribui para a produção de saliva, que também realiza a limpeza natural da boca e regula o pH da cavidade. 

 

Por fim, é preciso ir ao dentista a cada seis meses para que ele acompanhe a condição da saúde bucal, realizando a limpeza do tártaro e aplique o flúor nos dentes para recompor a estrutura. 

Procedimentos e acompanhamento profissional

O acompanhamento profissional é crucial para tratamentos adequados e avaliação da resistência dental e da efetividade da limpeza.

 

Além disso, o odontologista também identifica possíveis fatores que favorecem a desregulação da mucosa, orientando quanto os melhores procedimentos para equilibrar a cavidade.

 

Mais ainda, caso seja necessária a realização de algum procedimento por conta da estética ou funcionalidade do sorriso, como tratamentos com lente de contato dental, eles serão indicados pelos odontologistas, que verificará a necessidade e cuidados necessários.

 

Inclusive, ao considerar os tratamentos, é preciso que haja ainda mais atenção à ingestão de determinados  alimentos  por um período.

Os produtos ácidos derivados do tomate ou mesmo o café e vinho, por exemplo, além da erosão também podem provocar o escurecimento ou aparecimento de manchas nos dentes, devido ao seu alto teor de pigmentação que pode se prender à estrutura que está porosa.

 

Por esse motivo, eles devem ser evitados, pois podem se fixar mais facilmente e de forma profunda, dificultando sua remoção.

 

Nos casos de interferência forte na coloração da arcada dentária, um clareamento dental pode ser necessário, pois esse procedimento estético consegue recuperar a coloração dos dentes em até sete vezes, melhorando o sorriso.

 

Para isso, no entanto, a qualidade da estrutura deve ser avaliada pelo profissional, que pode realizar a injeção de flúor e orientar alimentações ricas em cálcio antes do procedimento, visto que o clareamento também pode sensibilizar a estrutura dental.

 

Já para procedimentos funcionais de fixação da posição dos dentes, também é importante a boa conservação, preservação e limpeza, atentando-se ao consumo de determinados alimentos para que a dentição e o tratamento também não fiquem comprometidos.

 

Por isso, não é apenas porque se usa aparelho móvel, em que há a possibilidade de remoção do procedimento para a alimentação e higienização bucal, que pode negligenciar os processos de prevenção e cuidado da saúde dos dentes. 

 

Muito pelo contrário, os cuidados devem ser redobrados, por se tratar de um objeto que está constantemente entrando em contato com a cavidade bucal e o mundo externo. Inclusive, o cuidado com a qualidade da estrutura e sua devida higienização também passam a ser necessários.

 

Deste modo, pode-se evidenciar que uma alimentação adequada e balanceada é crucial para o funcionamento do organismo, mas que também pode impactar na saúde e qualidade bucal, proporcionando ainda mais qualidade de vida. 

 

Por isso, procure consumir determinados alimentos – como os ácidos – com mais cuidado e conscientização, evitando os industrializados para que a arcada não seja comprometida de forma mais intensa.

 

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe do blog Qualivida Online, site no qual é possível encontrar diversas informações, dicas e conteúdos ricos sobre os cuidados com a saúde física e mental.

 

Ofertas dos nossos anunciantes:


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *