O que é urticária? Quais problemas traz pro corpo?


Urticária incomoda bastante, veja por que ocorre e como cuidar desse problema

Pelo menos uma vez na vida, você já sofreu ou vai sofrer com coceiras e alergias em sua pele. Quando essas alergias e coceiras vêm acompanhadas de manchas, descamações, feridas e irritações, pode significar que você está sofrendo com uma urticária. Essa condição é uma das mais comuns quando falamos sobre doenças de pele e suas causas nem sempre são identificadas. Se você sofre com essa condição e quer entender um pouco mais sobre o que é a urticária, quais as suas possíveis causas e seus tratamentos, continue de olho em nosso artigo!

UrticáriaConheça a urticária

Caracterizamos como urticária quando surgem pequenas lesões de pele em tons avermelhados e levemente proeminentes, que causam desconfortos e coçam sem parar. Essas lesões podem surgir sem motivos aparentes e sumir da mesma forma, o que dificulta ainda mais na identificação de suas causas.

Existem vários tipos de urticárias, mas as mais comuns são a aguda e a crônica. Chamamos de urticária crônica aquela em que os sintomas permanecem por mais de dois meses e, de urticária aguda aquela onde os sintomas desaparecem antes desse período.

UrticáriaEntenda as causas da urticária

A urticária surge após a liberação da histamina na corrente sanguínea. Isso ocorre quando nosso organismo entra em contato com uma substância e sente a necessidade de combatê-la, fazendo com que o sistema imunológico libere a histamina.

O aspecto inchado e as lesões proeminentes são resultados da dilatação dos vasos, ocasionada pela histamina em sua função de ajudar o sistema imunológico. Mas a substância que faz com que a histamina seja liberada nem sempre é identificada com facilidade.

Na urticária aguda, normalmente, a urticária ocorre por conta da picada de insetos, como vespas e abelhas; por conta de alguns medicamentos, como dipirona, anti-inflamatórios, AAS e alguns antibióticos. A alergia também pode ser desencadeada pelo corante amarelo tartrazina, presente em diversos alimentos industrializados; e por alguns alimentos, como glúten, frutos do mar, oleaginosas, frutas vermelhas, leite e derivados.


Fatores emocionais também são ligados à urticária aguda, fazendo com que as lesões na pele se manifestem em momentos de medo, ansiedade, euforia ou estresse. Esses sentimentos podem fazer com que os sintomas se agravem.

Agora, no caso da urticária crônica, a maior incidência ocorre por conta de agentes físicos, como calor, frio, água e pressão; algumas condições autoimunes também podem desencadear as lesões cutâneas, principalmente lúpus e problemas de tireoide. A urticária crônica também pode ser o resultado de uma infecção, como gengivite, candidíase, sinusite, hepatite A, B e C, rubéola e infecções urinárias.

UrticáriaVeja os sintomas da urticária

A urticária pode ser identificada através do aparecimento de alguns vergões pelo corpo, que normalmente possuem coloração avermelhada, geram muita coceira e, apesar de serem pequenos, são salientes e podem ser notados de uma determinada distância, fazendo com que a autoestima de quem sofre da condição seja abalada.

UrticáriaQuais os tratamentos para a urticária?

Nos casos em que a alergia é mais leve, pode ser que não seja preciso fazer nenhuma espécie de tratamento. Normalmente, esse tipo de urticária some ao longo de alguns dias. Consulte o seu médico para que ele lhe diga o melhor a se fazer.

Caso seja preciso o tratamento, são utilizados medicamentos específicos, como corticosteroides, anti-histamínicos e diversos outros. Em casos mais graves são necessárias injeções de adrenalina, pois o inchaço pode afetar as vias respiratórias.

Importante

Sempre procure um médico se sentir qualquer desses sintomas!

Sugestões e dicas de novos artigos podem usar os comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *