Dieta da USP: Os riscos do “tudo ou nada” pelo emagrecimento


Dieta da USP promete ajudar a perder grandes quantidades de peso em poucos dias. E, realmente, em muitos casos ela consegue trazer resultados visíveis para os que a seguem, porém com consequências que podem afetar a saúde.

Não é comum ver muito texto por aí falando bem dela, porém antes de segui-la à risca é bom estar ciente do que poderá acontecer com o seu organismo se decidir fazê-la. Todavia, antes de listarmos os pontos negativos, vamos ver como ela funciona.

Entendendo a dieta da USP

dieta da usp riscos

A dieta da USP é hipocalórica, ou seja, durante a sua realização há o consumo de pouca quantidade de calorias. No caso, os carboidratos são drasticamente cortados da alimentação, o que inclui pão, uma grande variedade de macarrão e massas, arroz entre outros. Em compensação, ingredientes ricos em proteínas tomam conta da alimentação, entre eles destacam-se: ovos, presunto e bife (carnes vermelhas), filé de peixe e frango (carnes brancas), queijo, iogurte.

Frutas, ervas, legumes e café também são mantidos no cardápio em grandes quantidades. No caso dos carboidratos, apenas alguns biscoitos leves são liberados.

Ela funciona por duas semanas e possui ciclos de 7 dias onde um cardápio com ingredientes específicos para cada dia deve ser seguido. No oitavo dia retorna-se ao início e repete-se o ciclo até o 14° dia. Há informação de outra versão, onde no 8° dia pode-se comer de tudo, retomando-se a dieta do 9° ao 15° dia com o cardápido igual ao do começo do processo. Terminada a dieta, a alimentação deve voltar ao normal. Não é bom expandir esse período porque há possibilidade de se afetar o sistema cardíaco e os rins.


Malefícios da dieta da USP

Alguns especialistas apontam que:

– É uma dieta desequilibrada nutricionalmente, a perda de peso rápida é decorrente da baixa ingestão de calorias, o que leva à perda de água e massa magra que pode dar falsa ilusão de emagrecimento.

– Durante o processo de emagrecimento é possível que haja sensação de fraqueza, pois a pessoa poderá ficar sem energia para executar suas atividades diárias, além de sentir dores de cabeça, náuseas, tontura e mal estar.

– Além disso, não promove reeducação alimentar e, assim como as demais dietas, somente proporciona resultados imediatos.

dieta da usp efeitos negativos

Agora, após explicar um pouco sobre como ela funciona, vale ressaltar que há também grande perda de massa muscular e líquidos como resultado. Isso significa que, ao final do período, grande parte do peso perdido é composto por elementos extremamente necessários para o bom funcionamento do organismo. Outros problemas que podem ocorrer:

– Cefaléia;

– Problemas relacionados ao sono;

– Desatenção;

– Mau-hálito;

– Tonturas;

– Fraqueza muscular;

– Estresse físico e emocional;

– Irritação e alterações de humor;

Esses são só alguns itens da lista de consequências que a dieta pode trazer. Sabendo sobre isso, vale a pena pesquisar bem o assunto antes de decidir se faz ou não a dieta da USP. Uma reeducação alimentar baseada em hábitos saudáveis pode ser uma opção melhor e mais viável para sua saúde.

Gostaram das dicas pessoal?

Dúvidas e sugestões de artigos podem deixar nos comentários!


1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *