Sifilis: o que é? como evitar?

Conheça tudo sobre a Sifilis, como atuar, como evitar e se prevenir. Clique e saiba agora mesmo!

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que está entre as que são mais contraídas no Brasil. Ela fica alojada no  organismo  e não tem um período certo para se manifestar, deixando consequências desagradáveis e incômodas.  Saiba agora nesse artigo tudo sobre a sífilis,  o que é e como evitar!

como-evitar-infeccao-por-sifilis

A sífilis atingi as pessoas que tem uma vida sexual ativa. No entanto, a sífilis em gestantes também pode contaminar o bebê. Existem três estágios da doença, porém, inúmeras formas de prevenir. Conheça agora os sintomas da sífilis e como evitar.

A Treponema Pallidum  é a  bactéria causadora da sífilis,  doença que é  transmitida durante a relação sexual, através da penetração ou do sexo oral. A sífilis se manifesta no corpo em três estágios: primária, secundária e terciária. Nas duas primeiras fases é onde ocorre o período mais agressivo da doença, já na terceira existe uma redução dos sintomas, causando uma falsa impressão de cura, mas a bactéria continua alojada no organismo.

Sintomas da sífilis

A sífilis possui três estágios e os sintomas vão varia em cada um deles. A sífilis primária é quando começa  a surgir feridas discretas nos órgãos genitais, cerca de 10 dias após o sexo desprotegido. Normalmente elas saem sozinhas, mesmo sem tratamento e não deixam cicatrizes. Isso ocorre porque a bactéria se torna inativa, porém ela continua no  organismo.

Já a sífilis secundária, acontece   algum tempo depois de a doença se manifestar pela primeira vez Nessa etapa, que é mais grave,  começam a surgir manchas vermelhas pelo corpo, erupções nas mãos, pés, boca e ainda pode afetar outras regiões. É comum nessa fase sentir febre e falta de apetite. Já a sífilis terciária é a mais grave de todas, pois  se não tratada, é nesse estágio que a doença atinge o sistema nervoso, cérebro, ossos e compromete algumas funções vitais.

Sífilis congênita

gestante1

A sífilis congênita é  transmitida da mãe contaminada para o filho durante a gravidez. Os sintomas surgem durante a gestação, a  má formação do feto ou aborto são algumas das consequências dessa doença. Depois do nascimento se os sintomas da doença se manifestam em algumas semanas como a  pneumonia, feridas no corpo, cegueira, deficiência mental e dentes mal formados.

Anúncio Patrocinado:

Se a grávida não realizar o tratamento há um grande risco do bebê pegar sífilis através da placenta e na hora do parto, podendo desenvolver graves problemas de saúde como sequelas neurológicas ou deficiência visual.

O tratamento da sífilis na gravidez, geralmente, é feito com Penicilina e é importante que o parceiro também faça o tratamento e que a grávida não tenha contato íntimo até ao final do tratamento.

A sífilis na gravidez tem cura quando o tratamento é feito corretamente e é confirmado no exame de VDRL que a bactéria da sífilis foi eliminada. O exame de VDRL é um exame de sangue que serve para identificar a sífilis. Ele deve ser feito no início do pré-natal e repetido no 2º trimestre, mesmo que o resultado seja negativo, pois a doença pode estar na fase latente e é importante que o tratamento seja feito na mesma.

Como evitar a sífilis

c6c0c06ab4e0e5184ca96f64d0bb6713ae64f712_original

A prevenção da sifilis é muito  simples, utilizar a camisinha. Toda a relação sexual você deve usar o preservativo, mesmo sendo com um parceiro de muito tempo, pois ela é o método mais seguro para prevenir não só a sífilis, como outras doenças sexualmente transmissíveis.

Sifilis tem cura

A sífilis deve ser tratada no início, pois assim a doença não deixa nenhuma sequela. Nos primeiros estágios a sifilis pode ser tratada com uma única injeção intramuscular de penicilina, isso para pessoas que tem a sífilis há menos de um ano. Doses adicionais são necessárias para tratar pessoas que têm sífilis há mais de um ano. Para pessoas alérgicas à penicilina há outros antibióticos disponíveis.

Pessoal, lembramos a todos que esse é apenas um artigo informativo, procure seu médico ao menor sinal de qualquer doença seja a sífilis ou não. Já falamos aqui também em outro artigo sobre os sintomas da aids, sugiro a leitura dele.

Dúvidas e sugestões podem deixar nos comentários!

 

Recomendados para você: