Pirâmide Alimentar: o que é, como funciona e como usar!

Pirâmide Alimentar pode te ajudar a ter uma alimantação mais saudável, confira agora do que se trata e como funciona

Cuidar da alimentação é algo que cada vez mais se torna uma preocupação das pessoas hoje em dia. Muita gente vive em busca de ter uma alimentação mais audável, para ter mais qualidade de vida.Já até falamos aqui tempos atrás sobre como a batata doce engorda, mas hoje você irá aprender muito mais sobre a alimentação saudável, já que iremos abordar no artigo de hoje,  sobre a piramide alimentar.Acompanhe conosco.

Pirâmide Alimentar – do que se trata?

piramide alimentar funciona

Indo direto ao assunto, a Pirâmide Alimentar é um instrumento, sob a forma gráfica, que tem como objetivo orientar as pessoas para uma dieta mais saudável. É um guia alimentar geral que demonstra como deve ser a alimentação diária para uma população saudável, acima de 2 anos de idade. Ela constitui um guia para uma alimentação balanceada. Nela você pode escolher os alimentos a serem consumidos, que vão lhe oferecer todos os nutrientes necessários, e ao mesmo tempo, a quantidade certa de calorias para manter um peso adequado.Em 1999, a pesquisadora Sônia Tucunduva Philippi, do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP, desenvolveu o conceito de pirâmide alimentar.No gráfico desenvolvido, são apresentadas algumas classificações para os alimentos, além de indicações de quantas porções de cada um deve-se ingerir por dia.Porém, em 2013, a pirâmide foi adaptada para ser mais condizente com a realidade da população brasileira.

Pirâmide alimentar Brasileira

A pirâmide alimentar adaptada para a população brasileira é dividida em oito grupos de alimentos. Um dos objetivos é mostrar que a alimentação deve conter moderação e variedade para combater a prevalência de doenças (obesidade, hipertensão, diabetes) e a carência de nutrientes (ferro, vitamina A). Na base estão os carboidratos fonte de energia. Acima os alimentos reguladores que são os vegetais e as frutas. Em seguida estão às proteínas que são os construtores, e no topo da pirâmide estão os açúcares e gorduras, alimentos que devem ser consumidos eventualmente.

Ela nos mostra três principais conceitos alimentares:

– Variedade: consumo de diferentes e variados tipos de alimentos;

– Moderação: o consumo dos alimentos nas porções recomendadas;

– Equilíbrio: o consumo maior de grupos alimentares, situados na base da pirâmide e a gradativa redução da proporção á medida que se avança em direção ao topo.

A quantidade de porções que são recomendadas para cada grupo de alimentos também é mostrada na pirâmide alimentar. Confira:

Anúncio Patrocinado:

piramide alimentar

1. Energéticos: compostos por carboidratos, que são as principais fontes de energia do corpo, ficam na base da piramide alimentar e devem ser consumidos em maiores quantidades, lembrando sempre de escolher as fontes mais saudáveis.Consumo:

  • Pães e massas – 5 a 9 porções por dia
  • Tubérculos e raízes – 5 a 9 porções por dia
  • Cereais – 5 a 9 porções por dia

2. Reguladores: na seqüência, eles entram em cena, sendo muito importantes para o funcionamento do organismo. Além disso, eles também previnem doenças. Entre os reguladores encontramos: as vitaminas e os minerais.Consumo:

  • Frutas – 3 a 5 porções por dia
  • Verduras – 4 a 5 porções por dia

3. Construtores: na categoria seguinte são destacadas as proteínas, que são responsáveis pela força dos músculos, tecidos e ossos. Os alimentos que se encaixam perfeitamente são representados pelo leite e derivados, carne, ovos e legumes.Consumo:

  • Leites e derivados – 2 a 3 porções por dia
  • Leguminosas – 1 porção por dia
  • Carnes, feijão e ovos – 1 a 2 porções por dia

4. Energéticos extras: no topo da pirâmide, encontramos os alimentos que devem ser consumidos de maneira limitada. Óleos e as gorduras e os açúcares e doces são alguns. Isso porque, em excesso, fazem muito mal à saúde.Consumo:

  • Óleos e gorduras – consumo moderado
  • Doces e açúcares – consumo moderado

Conclusão

E então? Gostaram dessas informações? è importante lembrar que qualquer dieta ou regra alimentar deve ser passada pelo seu médico nutricionista e somente por ele. Não nos responsabilizamos pelo mal uso das informações aqui apresentadas.

Dúvidas ou sugestão de novos artigos, os comentários estão a disposição, usem!

Recomendados para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *