Fast food: o barato que sai caro!

Como dizer “não” para os fast foods? Eles fazem mesmo tão mal? Clique e confira essa matéria!

De fato, os lanches dos fast foods  são muito gostosos! Fica difícil dizer “não” quando estamos diante daquela bandeja de lanche cheia de batata frita, um sanduíche quentinho e um refresco doce e gelado. E aí, o que fazer? Como escolher um prato saudável quando a opção mais rápida é mais saborosa e também a mais barata?

fast food faz mal

Vamos ser sinceros, nós do Guia do Corpo também adoramos essas delícias! E por isso decidimos fazer essa matéria e não seremos hipócritas! Gostamos sim, de um bom sanduba com fritas e refri geladinho. Porém, apesar de apreciarmos, temos que  pensar no real valor que pagamos quando digerimos, com muita frequência, esse tipo de alimento.

Por isso, com  base em dados de órgãos como o Ministério da saúde e outros centros de pesquisas, trazemos algumas informações nesse artigo, que são realmente relevantes. Destacamos que vale à pena prosseguir a leitura e se perguntar até que ponto está disposto a perder sua saúde por causa desse tipo de alimentação. E aí, podemos continuar?

Fast Food, um mercado gordo!

fast food mata mesmo

Achou graça? Pois o caso é sério!

Provavelmente os fãs desse tipo de alimentação não sabem os números que são gerados no mercado que está por trás disso tudo. Em 2014, os fast foods movimentaram R$53.000.000,00 (cinquenta e três bilhões) no país e a previsão é de crescimento, que gira em torno de 50,88%. Uma pesquisa, feita por uma instituição espanhola, concluiu que cada brasileiro gastou em média R$265,oo por ano com esse tipo de comida. Porém, há aqueles que gastam isso (ou mais) em todos os meses!

fast food mercado

Anúncio Patrocinado:

O Brasil  perde apenas para os EUA, Japão e China e está em 4º lugar no consumo de  fast foods! O brasileiro está entre os povos que mais escolhem comer sanduíche, batatas fritas e refrigerantes! E isso significa mais dinheiro para uns e mais quilos na balança para outros!

 Comendo bem, que mal tem?

Não se engane, é irresistível, mas há muitos males nesse tipo de comida! Segundo o Ministério da saúde, o número de obesos aumentou nesses últimos dez anos. Infelizmente  70,4% da população brasileira está com sobrepeso ou obesidade. Isso acaba influenciando diretamente no aumento da pressão arterial, aumento de chances de diabetes, aumento do nível de colesterol e logicamente, em conjunto,  aumento dos ataques cardíacos. Ainda segundo esse órgão, 16,2% dos brasileiros substituem uma refeição (um prato com arroz, feijão, salada e uma carne) por lanche,  e até sete vezes por semana,  ou o almoço ou a janta. Você é um desses?

Algumas dicas:

  1. Não passe em frente a um fast food quando estiver com fome!
  2. Tente, pelo menos, se alimentar de forma saudável durante os dias da semana;
  3. Escolha um dia para se deliciar com um lanche e matar a sua vontade;
  4. Não pule refeições e nem as troque por lanche, almoço é almoço!
  5.  Faça exercícios físicos e exames (colesterol, glicose e etc) regularmente.

Diante disso, esperamos que as dicas que trouxemos hoje sejam úteis. O cuidado com a saúde é uma questão de prevenção a curto, médio e longo prazo. Quanto melhor nos alimentamos, menos gastamos com medicação e idas ao médico.

Esse site tem buscado informações relevantes e de utilidade pública para os leitores. Mantenha-se informado! Caso tenha algum comentário  ou sugestões, deixe o aqui. Sejam bem vindos sempre!

Recomendados para você:

1 comment

  1. Luz

    Adoro um fast food, mas acho que esse tipo de alimentação tem muito sal. Depois que como sinto muita sede!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *