Autismo infantil: fique atento aos sinais, tratamento e mais!

O Autismo é um transtorno global do desenvolvimento e há como identificá-lo precocemente. Além disso, existem tratamentos eficientes que podem interferir na evolução do quadro dos pacientes. Leia esse artigo e informe-se!

autismo

Muito tem sido falado sobre o Autismo hoje em dia e esse é um tema que tem assombrado muitos pais quando estão diante de uma criança (você ainda pode ler mais sobre problemas que acometem a infância) em desenvolvimento. O autismo foi diagnosticado pelo primeira vez por um médico austríaco, em 1943.Luta pelo orgulho autista

Primeiro é preciso deixar claro que ao contrário do que muito que se lê na internet, o autismo não necessariamente está ligado somente às causas genéticas. Autismo, a grosso modo, é uma alteração no curso do desenvolvimento humano e  muitos pesquisadores (inclusive médicos neurologistas) da atualidade afirmam que as causas são multifatoriais, ou seja, uma combinação de fatores que podem evoluir para essa patologia (causas genéticas e ambientais).

Por isso, trazemos esse artigo de hoje para tentar esclarecer de forma acessível o assunto e também temos a intenção de mostrar que uma criança com diagnóstico autístico pode ter uma evolução satisfatória se for submetida aos tratamentos precocemente, o que tende a diminuir o comprometimento dos sintomas da doenças, que tem graus diferenciados.

criança autista

Se você tem um filho que foi diagnosticado com Autismo, queremos que você se sinta acolhido! Leia com atenção esse artigo e procure ajuda de profissionais médico (psiquiatra infantil) e psicólogo (especialista em desenvolvimento infantil) para que o tratamento do seu filho se inicie o mais rápido possível. Isso fará toda a diferença e pode ser determinante para o desenvolvimento do seu filho!

dia mundial do autismo

O que é Autismo?

Autismo é a denominação dada a um conjunto de características derivadas de um desenvolvimento atípico. É sabido que a criança revela os sinais desse transtorno desde muito cedo, porém nem sempre quem cuida da criança é capaz de observar essa alteração no decorrer do desenvolvimento infantil. Por isso, abaixo iremos falar sobre os primeiros sinais, como identificá-los e saber quando procurar ajuda.

Apesar dos sinais precoces que podem ser avaliados por um profissional, de preferência pediatra,  os comportamentos observados – através dos quais a desordem é diagnosticada – muitas vezes são detectáveis apenas a partir da idade de 12 a 18 meses.

autismo brincadeira

As principais características do autismo são:

  • alterações no desenvolvimento de habilidades sociais e de comunicação;
  • interesses restritos;
  • comportamentos repetitivos;
  • um processamento sensorial diferenciado;
  • grande sensibilidade ao toque do outro;
  • atraso na comunicação verbal ou até mesmo total ausência da fala (entre os 2 e 3 anos de idade)

Quais os sinais de Autismo?

É bem recente a lei (13.438/2017) que determina que o Sistema Único de Saúde tem que adotar em consulta pediátrica o uso de instrumentos ( de exame) que  poderão detectar, precocemente, por exemplo, o transtorno do espectro autista, o que permitirá um melhor acompanhamento no desenvolvimento futuro da criança

Hoje no Brasil, tem sido adotado o IRDI com muita abrangência em várias regiões. Esse instrumento é resultado de uma Pesquisa Multicêntrica de Indicadores Clínicos de Risco para o Desenvolvimento Infantil realizada entre 2000 e 2008 , coordenado pela Dra. Cristina Kupfer, do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo- IPUSP.

No entanto, existem outros instrumentos para a detectar precocemente o autismo, procure conversar com o pediatra do seu filho, pergunte se ele conhece essa lei e busque informações sobre o instrumento que ele tem adotado na prática clínica com os pequenos. Vale  frisar que esses instrumentos são indispensáveis, tendo em vista que os pequenos não falam e o profissional precisa ser criterioso para identificar qualquer sinal de sofrimento (falta de saúde) de uma criança.

Anúncio Patrocinado:

autista

Sinais de risco psíquico que podem desencadear em TEA:

  •  Grande irritabilidade
  • Sensibilidade exacerbada ao toque
  • Baixa ou nenhuma interação visual
  • pouca resposta ao estímulo da voz
  • quando a criança demonstra estar fixada em algum objeto
  • prefere manter a atenção em objetos que nas interações com outros
  • Contato visual pobre
  • Grande sensibilidade aos barulhos ou sons ruidosos (como ventiladores, secadores e etc)
  • estereotipias (agitação motora)

Quando procurar ajuda (indicações)?

Se perceber alguns dos sinais descritos acima no seu bebê, mesmo que ele ainda seja bem novinho, procure conversar com o pediatra. Se por acaso sentir que o profissional não está sensível ao seu olhar, procure uma segunda opinião. A identificação dos sinais precoces de autismo é de fundamental importância,  as escalas de avaliação permitem mensurar os indícios apresentados de maneira a viabilizar o diagnóstico.

O olhar atento do profissional de saúde para os primeiros sinais de atraso facilita a investigação e o estabelecimento de um plano de cuidados eficiente.

sinais de autismo

Tratamento para o Autismo

O tratamento do autismo envolve intervenções psico educacionais, orientação familiar, desenvolvimento da linguagem e/ou comunicação. O recomendado é que uma equipe multidisciplinar avalie e desenvolva um programa de intervenção orientado a satisfazer as necessidades particulares de cada paciente.

Dentre alguns profissionais que podem ser necessários, podemos citar:

  • psiquiatras,
  • psicólogos,
  • fonoaudiólogos,
  • terapeutas ocupacionais,
  • fisioterapeutas
  • educadores físicosrisco autístico

E entre as terapias, podem ser aplicadas:

  • Musicoterapia
  • Equoterapia
  • Educação Terapêutica (Lugar de Vida)
  • Psicomotricidade
  • Fisioterapia
  • Integração Sensorial

Conclusãomusicoterapia para autismo

Diante de tudo isso que falamos aqui, gostaríamos de frisar que o Guia do Corpo tem buscado ser uma revista informativa, comprometida com a saúde em vários aspectos, mas não temos o caráter médico científico.

Apesar disso, para essa matéria buscamos informações com profissionais da área, porém a nossa missão aqui é uma primeira,  e mais rápida,  abordagem sobre possíveis problemas que abrangem a saúde das pessoas.

Se você continua em dúvida e gostaria de informações mais aprofundadas,  sugerimos que procure um especialista em saúde. Existe muita informação na internet que muitas vezes são até contraditórias! O melhor caminho é buscar um profissional sério e comprometido com o assunto.

Por último, gostaríamos de lembrar aos nossos leitores que as pessoas que têm autismo são dotadas de sentimentos e vontades assim como qualquer um de nós. E por isso devem ser amados e respeitados como são. Aqui no Guia lutamos pela diversidade, porque ser diferente é normal!

autismo diferente

 

Você gostou dessa leitura? Deixe seu comentário ou sugestão no espaço abaixo. Fale conosco!

 

Recomendados para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *