7 Medicamentos que NÃO podem ser ingeridos com bebida alcoólica

Você já ouviu alguém falar que fulano não pode beber porque tomou remédio? Ou que, se fulano tomar remédio terá que parar de beber? Pois é, essas frases são comuns na vida dos adultos, já que muitos tendem a misturar as duas coisas. Acontece que os medicamentos agem de uma maneira em nosso organismo com o intuito de amenizar a dor ou o problema que temos e, muitas bebidas possuem o efeito contrário e acabam cortando o efeito do medicamento.

Por isso é essencial saber quais medicamentos não podem ser ingeridos com bebida alcoólica, para evitar que o efeito seja cortado.

Antibióticos x bebidas

bebida alcoolica medicamentos

Os antibióticos são um dos medicamentos mais ingeridos atualmente, usados para tratar infecções e demais problemas. Devemos alertar aqui que um ou dois copos de cerveja ou até mesmo de vinho não têm o poder de cortar o efeito do mesmo, no entanto, uma bebida mais forte ou mais copos dessas mesmas bebidas pode sim lhe trazer problemas.

Lembre-se que um antibiótico mal administrado pode causar ainda mais infecções, por isso evite ficar longe do álcool.

Sibutramina – emagrecedor pode ser ingerido com bebida?

A sibutramina é um emagrecedor licenciado em nosso país usado para ajudar no processo de perda de peso. Depois de muitos problemas e efeitos colaterais relatados, a ANVISA o liberou somente sob prescrição médica e ainda em último caso, ou seja, quando o paciente está com obesidade e não consegue emagrecer somente com atividades físicas.

Nesses casos o paciente tem totalmente liberdade de usar o medicamento, mas somente com acompanhamento médico. Sendo um emagrecedor que age diretamente em nosso organismo e possui diversos compostos, ele também é muito poderoso. Você não deve arriscar ingerir bebida alcoólica com Sibutramina, pois os efeitos colaterais Sibutramina podem ser ainda piores e você pode falhar na perda de peso.

Cuidado na hora de tomar antidepressivos!

Os antidepressivos também são muito utilizados, mas não somente contra a depressão. Alguns possuem benefícios externos que os tornam usados até mesmo para a perda de peso. De modo geral, os antidepressivos são usados para tratar o TOC e o pânico e é recomendado apenas pelo médico.

Anúncio Patrocinado:

É estritamente proibido ingerir bebidas alcoólicas mais ‘pesadas’ ou em maiores quantidades se você faz uso regular de algum antidepressivo. O remédio é muito forte e se você possui um transtorno com crises, o efeito pode acabar sendo cortado e você se ver em uma situação alarmante.

E no caso dos anticoncepcionais?

Há também muito dilema sobre os anticoncepcionais: a bebida corta realmente o efeito do remédio ou não? Muitas mulheres têm essa dúvida e acabam deixando de tomar uma cerveja por isso. Acontece que tomar a pílula diariamente e tomar uma cerveja no final de semana ou até mesmo mais do que uma cerveja não irá tirar o efeito do anticoncepcional.

Essa mistura está liberada! O que não pode acontecer, em hipótese nenhuma, é a pessoa esquecer de tomar a pílula e beber. Se você tomar a pílula, não há problema.

Mais medicamentos que não podem ser ingeridos com bebida alcoólica

Muitos medicamentos acabam interagindo com o álcool e o efeito é cortado ou causa ainda mais problemas. Se você ingerir a aspirina, por exemplo, e tomar bastante bebida alcoólica, isso irá aumentar o risco de hemorragia no seu estômago.

Já se você tomar um paracetamol, que é usado para praticamente todos os tipos de dores, e beber, estará aumentando o risco de hepatite e pode provocar dor no estômago. Amitriptilina e Diazepam também não podem ser ingeridos juntamente com bebida alcoólica, pois causam reações adversas.

Procure sempre seu médico antes de ingerir qualquer medicamento, e jamais faça uso de automedicação ok?

Sugestões de novos artigos podem deixar nos comentários!

Recomendados para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *